novembro – dezembro de 2017

As comunidades eclesiais de base e os desafios da cidade

Editorial

Paulo ousa falar de liberdade, pois a experiência que ele estava vivendo era de profunda liberdade (1Cor 9,1.19). Experiência de liberdade que o torna capaz de ler seu momento histórico, que lhe faz intuir e traçar o caminho: criar uma linguagem, um pensar, uma ideologia, um crer alternativo ao sistema vigente; que o torna ousado, capaz de traduzir a boa notícia nascida num mundo rural para o mundo da cidade; capaz de inculturar a boa-nova do Reino, enraizada

Artigos Ver todos

Paulo Apóstolo e a evangelização no mundo urbano

Tea Frigerio

Introdução O ambiente nos forma. Foi assim com Paulo! Ele é pessoa de cidade: nasce em Tarso, forma-se em Jerusalém, passa sua vida sob o domínio de Roma, Damasco é fundamental na sua vida. Antioquia é sua comunidade de referência e onde começa sua missão de apóstolo; toda sua...

Os Intereclesiais de CEBs no Brasil

Nelito Dornelas 1 Magda G. de Melo 2

Introdução As comunidades eclesiais de base (CEBs) são a Igreja da base, o chão, o alicerce, a célula inicial, o primeiro e fundamental núcleo eclesial (Medellín, 15, 10); a Igreja dos pobres (João XXIII e papa Francisco), a expressão do amor preferencial da Igreja pelo povo simples (Puebla, 643)....

A espiritualidade das CEBs no mundo urbano

Emerson Sbardelotti

Introdução “As comunidades imitam de perto a comunidade dos primeiros cristãos na alegria, na partilha, no serviço. Como eles, são ‘assíduas ao ensinamento dos apóstolos, à comunhão fraterna, à fração do pão e à oração’ (At 2,42). Renovam a Igreja pela base e são um sinal do reino para...

A estética da Fé pelas mãos do Povo das CEBs

Elinaldo Meira

Sou professor, por profissão e por crença de que a educação transforma a gente em coisa melhor. Digo isso porque essa convicção se fortaleceu no seio das CEBs, ainda menino, na Comunidade São Judas Tadeu, no Jardim Bonança, parte da então Paróquia Nossa Senhora Aparecida, do Jardim Helena Maria,...

Roteiros homiléticos Ver todos

33º DOMINGO DO TEMPO COMUM

19 de novembro

      I- Introdução geral A liturgia de hoje esclarece que Deus nos confiou dons a serem postos em prática. Isso significa que cada dom nos impele a um serviço dentro da dinâmica do reino de Deus. O dom que recebemos exige de nós um compromisso de trabalhar...

32º DOMINGO DO TEMPO COMUM

12 de novembro

      I- Introdução geral Estamos chegando ao final do ano litúrgico e as leituras de hoje nos pedem vigilância. De fato, vigiar é a melhor forma de nos prepararmos para o encontro com o Senhor que vem. A vigilância da qual os textos nos falam é uma...

TODOS OS SANTOS

5 de novembro

I- Introdução geral Cristo é a fonte da santidade dos cristãos. As situações mencionadas nas bem-aventuranças foram vivenciadas primeiramente por Jesus e, por isso, ele se tornou o critério pelo qual discernimos se estamos vivendo ou não de acordo com a vontade de Deus. As situações concretas da vida...

30º DOMINGO DO TEMPO COMUM

29 de outubro

Introdução geral A liturgia de hoje destaca o maior mandamento: amar a Deus e amar o próximo. No livro do Êxodo, encontramos uma série de leis sobre os deveres para com as categorias sociais mais necessitadas naquela época: estrangeiros, viúvas, órfãos e endividados. No Novo Testamento, essas exigências são...