Março-Abril de 2020

Fraternidade e vida: dom e compromisso

Editorial

A canonização de Irmã Dulce, em 13 de outubro de 2019, foi um precioso presente para os fiéis católicos. Doravante a pequena e humilde baiana pode ser invocada pelo nome de Santa Dulce dos Pobres. O nome Dulce lembra doçura. Aquela doçura que os corações bondosos sabem espalhar na vida dos próximos, mesmo tendo uma vida marcada por sofrimentos. Como bem disse D. Helder, “há criaturas como a cana: mesmo postas na moenda, esmagadas de todo, reduzidas a bagaço, só sabem dar doçura”. Dulce foi doçura na vida difícil imposta a tantos irmãos deixados à beira do caminho (cf. Mc 10,46-52). Ela percebeu, desde cedo, que a vida só tinha sentido quando permeada de ternura. E foi o que ela fez: abraçar com ternura os pobres e indesejados, os sem endereço da cidade de Salvador, Bahia.

Artigos Ver todos

Tempo de ver, compadecer e cuidar: a identidade e os desafios da Campanha da Fraternidade de 2020

Joel Portella Amado

A CF-2020, retomando o tema da vida, chama a atenção para a cultura de morte que se implanta entre nós. Recorda que a indiferença é uma forma pecaminosa de pacto com a morte e convida a trabalhar por uma mentalidade que não olhe o outro como alguém que nos...

Parábola: uma catequese de atitude. O exemplo do bom samaritano (Lc 10,25-37)

Antonio Carlos Frizzo

Numa perspectiva antropológica, o texto aprofunda o estudo bíblico sobre o gênero parábola, especificamente a do bom samaritano,e propõe-nos uma ética solidária. Introdução Jesus foi um mestre de seu tempo. Teve como meta, como única preocupação, o anúncio e a instauração do Reino de Deus. Com certa frequência, vemos,...

Ensaio de uma metodologia pastoral e as contribuições de José Comblin

Miguel Debiasi

O texto trata sobre uma metodologia pastoral – em diálogo com José Comblin, no contexto latino-americano – que visa a uma ação para transformação e libertação das pessoas. É necessária a articulação de uma dialética entre evangelho e vida, teologia e prática. Busca-se na prática de Jesus de Nazaré...

Da Lei de Moisés à justiça do Reino, na teologia de Mateus

Jaldemir Vitório

A catequese de Mateus, escrita num contexto de conflito, contrapõe duas teologias. A primeira, defendida pelos escribas e fariseus, centra-se na Lei de Moisés e sua interpretação. A segunda, presente no testemunho de Jesus, busca o querer original do Pai dos céus. A morte de cruz resultará dessa desavença....

Roteiros homiléticos Ver todos

Vigília Pascal

11 de abril

Se o túmulo está vazio, o motivo é nosso coração estar cheio

I. Introdução geral             A Vigília Pascal constitui o âmago de todo o ano litúrgico. Ela pode ser considerada a mãe de todas as vigílias, e, por isso mesmo, é fundamental que todos participem dela e vivam essa experiência. A vigília começa após o pôr do sol, no sábado...

Ceia do Senhor

9 de abril

Discernir o corpo de Cristo

I. Introdução geral             A pergunta de Jesus ressoa até hoje e nos desafia: “Vocês entendem o que lhes tenho feito?” (Jo 13,12). Passados aproximadamente 2 mil anos, será que de fato entendemos o gesto de Jesus? Para responder, seria necessário olhar para a maneira como vivemos em comunidade....

Domingo da Páscoa

12 de abril

A Páscoa como o novo êxodo

I. Introdução geral A festa da Páscoa representa o centro de nossa fé. Muitos líderes religiosos viveram e morreram, mas somente o túmulo de Jesus se encontra vazio. Na libertação de Jesus, somos todos libertados. A morte, que era poderosa, tornou-se frágil. A maior e mais terrível força já...

Sexta-feira da Paixão do Senhor

10 de abril

Uma morte humana, demasiado humana

I. Introdução geral             Jesus não agia e decidia como se tudo estivesse programado; ou seja, não seguia um script que determinava tanto o que falava quanto o que fazia. Não podemos pensar que Jesus fosse uma marionete nas mãos de Deus. As ações dele e suas palavras/mensagens eram...